8.2.06

Construção



"Amou daquela vez como se fosse a última

Beijou sua mulher como se fosse a última
E cada filho seu como se fosse o único
E atravessou a rua com seu passo tímido
Subiu a construção como se fosse máquina
Ergueu no patamar quatro paredes sólidas
Tijolo com tijolo num desenho mágico
Seus olhos embotados de cimento e lágrima
Sentou pra descansar como se fosse sábado..."

Chico Buarque 1971

2 Comments:

Blogger Teófilo M. said...

Bela música para sublinhar esta construção.

Que ninguém caia na contra-mão atrapalhando o tráfego.

9/2/06 6:51 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Excellent, love it! » » »

24/4/07 7:55 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home