29.3.06

São as Varinas



que choram o fado dos homens que partem p'rá faina marítima nas frágeis barcaças, por momentos morrem-lhes maridos, filhos e irmãos, recolhem-se em preces e já no regresso, esquecem a dor e o pranto e desgastam as mãos nas cordas salgadas para trazer o pão à terra do fundo das redes.

9 Comments:

Blogger Provisório said...

Passo por elas quase todos os dias, e não há dia que não pense no quanto ficavam bem aqui no nãoseipramais! Belo rezisto JC, mais um! Como os bancos, também as varinas são cinco...

29/3/06 11:41 da tarde  
Blogger Luzinha said...

Isto dos 5...muy bien!
Os 5 na praia?! :)
Boa note!

30/3/06 1:42 da manhã  
Blogger patchouly said...

Já parece um livro da Enid Blyton!

30/3/06 2:09 da manhã  
Blogger Luzinha said...

Boa Patch!
Chegaste onde eu queria ;)
N sei pq, lembrei-me da série...fui busca-la ao fundo do baú!


Desculpem a minha ignorância, mas onde foi tirada essa foto?!

30/3/06 10:05 da manhã  
Anonymous CC said...

Parabéns! Está muito gira a foto.
Dos Cinco lembro-me:), mas também nunca vi tais varinas!

30/3/06 10:12 da manhã  
Blogger jc said...

...a foto foi tirada no extremo Norte do calçadão de Matosinhos.

..."we are the famous five"...



...cantam as varinas!

30/3/06 11:06 da manhã  
Blogger Luzinha said...

ó lá lá... :)

30/3/06 11:59 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Só uma achega, se alguém olhar ainda para aqui, já que o post já tem 15 dias. O texto está bem, a foto claro que está bem. Mas varinas são as que vendem o peixe, não me parece termo adequado à caracterização das mulheres dos pescadores, à escultórica representação de uma dor sem fim, bebida nas telas de Augusto Gomes, o pintor matosinhense que melhor retratou a sua gente.

12/4/06 9:40 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Very cool design! Useful information. Go on! »

1/3/07 2:27 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home