8.4.06

A Lenda de Miragaia


Reza a lenda que este é o sitio onde D.Urraca, ou D.Gaia como outros lhe chamavam, chorosa pela traição do marido D.Ramiro e pela morte do amante Mouro na contenda entre os dois foi morta pela espada impiedosa do Rei Cristão depois destas palavras:

“Perguntas-me o que miro?
Traidor Rei, que hei-de eu mirar?
As torres daquele Alcazar
Que ainda estão a fumegar!
Se eu ali fui tão ditosa,
Se ali soube o que era amar,
Se ali me fica a alma e a vida...
Traidor Rei, que hei-de eu mirar?
Pois mira, Gaia! e, dizendo,
Da espada foi arrancar:
Mira Gaia, que esses olhos
Não tenham mais que mirar!

Ainda hoje se diz
Na tradição popular,
Que o nome tem Miragaia
Daquele fatal mirar.”

9 Comments:

Blogger Luzinha said...

Ele é Arquitecto, ele é Fotógrafo!
Até ja passou a Investigador!

Boa! Muy Bien! :-)

E por este andar estás na Ribeira, Patch!

Pode ser q se arranje um lugar de Investigador na Casa do Infante! :)

Mto triste a lenda, mas bonita!

Ainda mais bonita a Foto! ;)

8/4/06 2:53 da tarde  
Anonymous CC said...

Esta foto está ES-PEC-TA-CU-LAR!!!!
Não tenho bem a certeza em que sílaba deve estar o "c", mas pronto...:)

8/4/06 6:56 da tarde  
Blogger Provisório said...

Um poço de conhecimento, que sem cessar vai jurrando sabedoria!
Bela foto mais uma vez...

Sabeis o que miro?
O que vós postais,
que com grande prazer admiro...

8/4/06 7:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

É assim mesmo, CC!

8/4/06 8:00 da tarde  
Blogger patchouly said...

Obrigado luzinha! Sou só um curioso. Mas essa mudança na carreira se calhar não era mal visto! Afinal uma das cadeiras da faculdade em que me dei melhor foi precisamente história (da arq., claro está!)

CC,provisório, obrigado. We aim to please...

9/4/06 1:00 da manhã  
Blogger Denudado said...

Há cerca de mês e meio, publiquei no meu blog a mais antiga (provavelmente) lenda de Gaia. Trata-se de um texto medieval que deve ter sido escrito no reinado de D. Dinis ou de D. Afonso IV e que foi dado a conhecer no séc. XIX por Alexandre Herculano. É um dos textos em prosa mais antigos que se escreveram em língua portuguesa. Está aqui.

Quanto à fotografia, está verdadeiramente magnífica. Parabéns, Patchouly.

9/4/06 1:02 da manhã  
Blogger patchouly said...

Obrigado denudado!

A lenda que está linkada no texto também a encontrei referenciada como "lenda do brasão de Viseu", apresentada no poema de Garret "Miragaia". Parece que morreu em muitos sitios a infeliz mulher do D. Ramiro!

9/4/06 1:34 da manhã  
Blogger jc said...

oh! coitada da s'dona Urraca!
devia ser fresca prassar!

9/4/06 10:49 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Very nice site! Dept of education online 30 mg ionamin dedicated servers hosting plesk sex offender list dru Fresh off the bus pornstars Nike trail running shoes Transparent bikinis brazil sexy

14/2/07 5:51 da tarde  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home