10.4.06

Ponte ... suspensa


Ainda a fotografar de cima da ponte Luis I, aqui fica uma foto dos pilares da antiga ponte suspensa. Recentemente foi proposta para o local a execução de uma nova ponte pedonal, mas uma vez que não era consensual, a sua construção encontra-se, também ela, suspensa.

36 Comments:

Blogger jc said...

Bom isto a seguir ao jantar! Estou aqui, estou a mandar um greg!

espetacular foto de vertigem!

10/4/06 11:47 da tarde  
Anonymous CC said...

Realmente...que vertigens. Mas é uma boa perspectiva. Parabéns!

10/4/06 11:54 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Obrigado!
E as minhas desculpas pelas vertigens.
hehehe!
;)

10/4/06 11:59 da tarde  
Blogger TR said...

Não estou a par do desenvolvimento do assunto da nova ponte pedonal, aliás pensei que a ideia de construção da ponte ia avançar. As pontes, mesmo as mais simples, são construções geralmente fabulosas. Aquela ponte pedonal ("Millenium Bridge" creio)do Foster em Londres é fantástica! À parte gostar ou não da ponte, a mim parece-me um excelente. Uma das coisas que mais me espantou a última vez que pude estar mais tempo no Porto e passear um bocadinho foi, em dias de sol, haver tanta gente a passear junto ao rio, sinal de que as pessoas andam a pé e gostam. Mais do que isto parece-me tratar-se mesmo de uma necessidade ou estou errada?

11/4/06 12:01 da manhã  
Blogger trazmumbalde said...

Agora fala-se numa outra ponte pedonal um pouco mais afastada daqui. O problema desta, como se pode ver em algumas das fotomontagens da AFA é ser demasiado próxima da Luis I (cerca de 10m), o que não só obstruía a vista desta, como tambéem a tornava um pouco redundante.

11/4/06 12:07 da manhã  
Blogger naoseipramais said...

a nova proposta do Adão da Fonseca podem vê-la aqui!

11/4/06 12:23 da manhã  
Anonymous CC said...

Ainda não fui ver as fotomontagens, mas se é tão perto da Ponte D.Luís, desde já concordo que, realmente, poderia obstruí-la.

11/4/06 12:28 da manhã  
Anonymous CC said...

Desculpem...se não fosse preguiçosa, este comentário era escusado. Já fui ver e gostei bastante mais da 2ª hipótese.

11/4/06 12:30 da manhã  
Anonymous Remus said...

Eu sei que ninguém me perguntou, mas mesmo assim vou dar a minha opinião sobre a tal ponte pedonal!

Sou totalmente contra. Para que é que se vai gastar tanto dinheiro, para fazer mais uma ponte, que em temos económicos não vai trazer beneficios nenhuns?
Sim, podem dizer que os turistas, gostariam de travessar a pé o rio Douro, alias eu também gostaria e gosto, mas para isso já existe a bonita e linda Ponte D. Luis. Que eu saiba, e já lá passei muitas vezes, também é uma ponte pedonal.
O metro, quando começarem as obras para as outras linhas já projectadas, vai fazer uma nova ponte perto da ponte da Árrabida, para passar o metro. Também já se fala, numa outra ponte para passar o TGV. Daqui a pouco o rio Douro está forrado de pontes e nem os peixes (os que são resistentes e imunes à poluição) irão ver a luz do dia.
Seria muito mais proveitoso, usar o dinheiro dessa ponte, para criar mecanismos para tratar os esgotos que caem directamente para o Rio.
De que vale, ter uma ponte pedonal transparente e entrar para o guiness como a maior ponte pedonal do mundo, se ao passarmos por cima dela e olharmos para baixo, para o rio, vermos a sorrir para nós, aquilo que se calhar nem na nossa casa de banho vermos...

Mas estamos em Portugal e as aparências, têm sempre maior impacto que a razão. Mais vale viver em grande e esconder o lixo debaixo do tapete, do que viver mais modesto mas ter uma casa arrumada.

Fica aqui a minha opinião.
E fico à espera de outras... ;)

11/4/06 10:27 da manhã  
Blogger Luzinha said...

Faço das palavras do Remus minhas palavras!

Principalmente qd ele diz isto: "- Seria muito mais proveitoso, usar o dinheiro dessa ponte, para criar mecanismos para tratar os esgotos que caem directamente para o Rio."

11/4/06 10:48 da manhã  
Anonymous CC said...

Não conheço as razões apresentadas para a construção da tal ponte pedonal, logo, não posso concordar ou discordar. No entanto, os motivos para a não construção, apresentados pelo remus, parecem-me mais do que suficientes e lógicos para não concordar com mais um (possível)devaneio dos Exmos. Senhores Pres. das Câmaras do Porto e Gaia.

11/4/06 11:28 da manhã  
Anonymous CC said...

P.S. Por acaso, acho que neste caso, só o de Gaia está envolvido.

11/4/06 11:28 da manhã  
Blogger patchouly said...

Eu, pessoalmente, acho que mais uma ponte na zona das ribeiras é fundamental para "cerzir" as malhas urbanas de um lado e de outro do rio. Discordo, no entanto, com a opção estritamente pedonal. Basta tentar atravessar de carro o tabuleiro de baixo da Luis I num qualquer fim-de-semana para se verificar a necessidade de uma nova ponte à cota baixa na zona - tenha-se em conta que muito embora haja 6 pontes, existe apenas uma travessia à cota baixa em toda a cidade. De qualquer forma eu desconfio sempre de argumentos do tipo "em vez de (qq coisa) mais valia fazer-se (outra coisa qq)". É que embora pareça os dinheiros públicos não vêm todos do mesmo saco. Os €€€ que não se gastam numa ponte provavelmente não se podem alocar a uma Etar, ou conduta de saneamento, ou outra coisa qq do género.
Este discurso todo não quer dizer que não ache IMPERIOSO a despoluição do Douro. Não ponho é a questão da forma "ou uma coisa ou outra".

11/4/06 12:09 da tarde  
Blogger jc said...

faço minhas "com o devido respeito" as palavras do patch!

11/4/06 12:14 da tarde  
Anonymous CC said...

Pois é, Patchouly. Mas tem que se começar por algum lado. E se em vez de andarem a fazer coisinhas lindas, resolvessem alguns problemas das cidades, não era nada mal pensado.
Atenção, que eu não sou nada contra as coisinhas lindas, acho muito bem que as façam. Ao menos vão-nos "regalando as bistas"!

11/4/06 12:31 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Pois pois!
Estão todos muito politicamente correctos. Eu cá acho que devia haver muitas mais pontes, acabarem com a poluição do Douro, reabilitarem o centro histórico, construirem novos centros empresariais com predios de 650 pisos, acabarem com as gaivotas em terra (em particular as que selecionam o meu carro como alvo), eliminarem a fome no mundo e decretarem a paz e felicidade universal!
Mas para agora contentava-me em ir almoçar (ainda falta 1h...)

11/4/06 12:33 da tarde  
Blogger patchouly said...

Não é de uma questão de embelezamento urbano que se trata CC. Uma ponte não é um bibelot. É uma questão de desenho urbano, de funcionalidade urbana. É como uma avenida, uma praça ou uma rua. Uma ponte é um facto significativo na cidade, e já se fala de uma ponte à cota baixa há pelo menos 15 anos (repito que acho asneira ser apenas pedonal). Um dos problemas urbanos que temos na cidade, e que urge resolver, é o anacronismo de termos uma cidade enorme partida em vários concelhos. E uma das maneiras de começarmos a resolver esse problema é estabelecer pontes. Pontes políticas e pontes físicas.

11/4/06 12:39 da tarde  
Anonymous CC said...

Com a certeza que o meu comentário não irá atrapalhar o seu almoço, elejo como principal prioridade a eliminação das gaivotas. O resto são medidas secndárias!

11/4/06 12:44 da tarde  
Anonymous CC said...

ops...secundárias!

11/4/06 12:45 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Por quem sois CC!?
Não precisa de me tratar por você. Para os comentadores habituais basta 'Traz'!

;)

11/4/06 1:11 da tarde  
Blogger Provisório said...

ó patch, curto largo quando te vejo botar assim faladura!
cersir malhas, buscando uma imagem urbana continua e consolidada, é mesmo essa a base do desenho urbano...

11/4/06 1:30 da tarde  
Anonymous Remus said...

Lanço mais um pau para a fogueira.

No meu comentário anterior, esqueci-me de referir, e tinha ideias de o fazer, mas depois passou-me (podem dizer que é da velhice... :)), ainda além das pontes projectadas que já disse, ainda existe outra.
A outra ponte projectada é a do tabuleiro inferior da ponte do Infante. No projecto original, a ponte do Infante, tinha 2 tabuleiros, porém a Metro do Porto, por uma questão de custos optou por só fazer o tabuleiro superior, já que seria esse que iria substituir o tabuleiro superior da D. Luis. Com isto, o/a patchouly (as minhas desculpas mas não sei o sexo... lol lol) já tem, pelo menos no papel a outra ponte de quota mais baixa. Se a vão fazer ou não... isso já não sei. Mas que essa é uma solução que seria melhor que uma ponte pedonal lá isso seria. Até serviria para reformular as duas margens naquela zona que estão um bocado degradadas.

11/4/06 2:28 da tarde  
Blogger patchouly said...

é O patchouly remus, como se pode ver no meu profile do blogger.

A proposta inicial para uma ponte na zona da ponte do Infante era um projecto do arq. Adalberto Dias, que foi abandonado quando a proposta do Eng. Adão ds Fonseca foi selecionada em concurso. Tinha a virtude de prever mais uma travessia rodoviária à cota baixa, sendo um belo pretexto para arranjar a (vergonhosa) escarpa por baixo da Serra do Pilar. No entanto a localização não permitia coser os dois núcleos históricos como uma ponte na zona de S.Francisco/Cais de Gaia permite.

11/4/06 3:08 da tarde  
Blogger Luzinha said...

Comentando apenas a fotografia, esta imagem parece uma autentica maquete!

Tirada, como o meu irmão diz: "- Just on time"!

Fora os comentários que têm sido feitos, sobre as pontes, ou a ponte.(Estou a ver q é quase como discutir o sexo dos anjos...)O Município tem feito um bom trabalho de reabilitação, preservando o "Porto Antigo"!

Só não vê quem não quer!

Traz, adoro Arranha-Céus, os prédios Nova Iorquinos fascinam-me (de momento são os únicos de q me lembro, influências de CSI Nova York)! ;)

11/4/06 6:10 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Nova York, Chicago, Hong Kong, Tokyo, etc. São todas cidades fascinantes e todas com prédios altos. Por aqui há a mania de que tudo o que seja alto é mau, de que o ideal de altura são os 3 a 5 pisos. Bahhh! 99% da má arquitectura e urbanismo que conheço usa os tais 3 a 5 pisos, e o Porto é um bom exemplo disso! A construção em altura não só não é má como em certas circunstâncias até é desejavel, não há é muita gente que consiga entender isso! :(
Voltando à foto, realmente este canto não me parece mal arranjado, mas não é mais que uma pequena parte do centro histórico, e que só não retoma o estado de ruína rápidamente porque apesar de tudo é uma zona turistica (vejam-se os casos dos arranjos no bairro da Sé). Parece-me a mim que quer esta câmara quer as anteriores sempre tiveram vistas muito curtas neste aspecto.

(E não é que à vezes eu também sei falar a sério!)

11/4/06 6:36 da tarde  
Anonymous CC said...

Esta Câmara é como todas. Faz coisas boas, mas as más também custam dinheiro!

11/4/06 8:07 da tarde  
Blogger Luzinha said...

Acima de tudo, há "interesses"!

E mais não posso dizer...

11/4/06 8:39 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Não acho CC, nem todas as câmaras são iguais. Se é verdade que todas têm defeitos e virtudes, não deixa de haver umas melhores que outras. Não me estico mais porque também não quero entrar em discussões politicas. Nós é mais fotos e comentários ligth!
;)

11/4/06 8:43 da tarde  
Anonymous Remus said...

Caro patchouly (nunca cheguei a ir ver o seu profile...não sei, porque não pensei nisso antes... enfim... estou a ficar senil :) )

Em relação ao que disse é certo e confirmo. Mas eu ia jurar que esta ponte (a do Infante) também foi pensada para ser possivel colocar um tabuleiro inferior. Eu até me lembro de ver na TV (aquando da inauguração) a maquete com o tabuleiro superior e inferior. Pode ser mais uma causa da minha senilidade, mas era capaz de colocar a mão no fogo. Pelos vistos ia sair queimado... mas arriscava... :):)

11/4/06 8:50 da tarde  
Blogger patchouly said...

Senilidade remus? Nem tanto caramba! Estaremos quando muito a precisar de umas feriazitas de páscoa! Eu sei que estou. Mas ânimo, já falta pouco!

11/4/06 9:40 da tarde  
Blogger Caínha said...

Bela perspectiva :) Um enquadramento perfeito, até na graça do barco, e no ângulo do seu percurso.

12/4/06 4:21 da tarde  
Blogger TR said...

Não li todos os comentários anteriores, pelo se repetir alguma ideia peço desde já perdão. A mim não me parece nada mal uma ponte ao lado de outra, desde que não estejam coladas e principalmente desde que seja ali o local onde ela é, efectivamente, funcional. Este é para mim o ponto principal. Ridículo será se a fizerem num local por onde ninguém passe a pé, ou que não seja uma zona próxima de outras onde não se ande a pé. Vi o projecto indicado pelo naõseipramais e gostei imenso.

12/4/06 5:31 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Obrigado Caínha!

tr, ainda não apareceram defensores da primeira hipotese da ponte (a que está linkada no post) nesta caixa de comentários, mas existe evidentemente quem a defenda, ou nunca teria sido projectada. Eu até gosto muito do desenho dessa ponte, mas localiza-la a 10m da outra parece-me redundante.

12/4/06 6:15 da tarde  
Blogger Sinapse said...

Olha, Traz', já vi que esta foto deu pano para mangas!


Eu entrei agora, só para dizer que a perspectiva está fantástica! faz parecer que estás a fotografar pendurado de cabeça para baixo num guindaste!


Keep posting!

16/4/06 10:47 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Obrigado sinapse!
Volta e meia temos que usar os nossos dotes de trapesistas de circo!
hehehe!
;)

17/4/06 9:09 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

best regards, nice info »

15/3/07 7:15 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home