18.5.06

almoço em casa


muita coisa poderia ser dita sobre as vantagens de trabalhar próximo de onde se habita, próximo à escala da cidade do Porto, quer dizer 10 minutos de relógio a pé, 4 minutos em bicicleta e 5 de automóvel. Poderia dizer-se que sorte tenho, que não me incomodo com a perdas de tempo no percurso casa-trabalho, ora acontece que eu gosto de percursos e de perder tempo! É como se de repente esta distância se tornasse insuportavelmente curta e não chegasse para organizar as ideias entre a casa e o picar do ponto, e não falo de chegar ao escritório com bigodes de leite a rodopiar a língua entre os restos de croissant da boca, falo do pesadelo de quem, por lapso, chega ao trabalho em roupão, ou como as inglesas, conscientemente descem à mercearia de pantufas e rolos na cabeça, esse tipo de intimidades a que sou avesso e às quais poderei involuntariamente sujeitar-me.
Coisas como:
-Pai tens uma folha para eu desenhar?
-Espera um minuto que o pai vai ao escritório e volta já!

ou em sentido inverso:
-Querido não te importas de vir aqui que a Maria não quer ir à piscina...
Às vezes dou comigo a conduzir ao longo do rio,
- que bem que me está a saber!
e já falhei a saída para o escritório três quilómetros atrás…

12 Comments:

Blogger Nuno said...

Olha eu tenho a sorte/azar de trabalhar em casa logo esses perigos aumentam exponencialmente!:S

18/5/06 5:29 da tarde  
Blogger patchouly said...

Se quiseres podes sempre passar lá por casa antes de vires para o escritório e sempre fazes mais uns Kms jc. Levavas croissants e davas-me boleia e tudo!

Valeu?

Conduz que sabes!

18/5/06 5:39 da tarde  
Blogger bombas said...

Rica vista.
O resto é paisagem...:)

18/5/06 5:55 da tarde  
Blogger tmc said...

Condordo!
Eu tb tenho o mesmo problema, mas ao contrário!

18/5/06 6:17 da tarde  
Blogger Luzinha said...

Deves ser um pai extremoso!
Gostei mt do texto e particularmente da vista!
Boa! ;)

18/5/06 7:04 da tarde  
Blogger Sinapse said...

Poderia dizer-se que sorte tenho, que não me incomodo com a perdas de tempo no percurso casa-trabalho, ora acontece que eu gosto de percursos e de perder tempo!

Eu fico-me pelo "que sorte tens!" :))

18/5/06 8:21 da tarde  
Blogger Sinapse said...

(também gostei da foto - nem vou falar da vista!!!! - porque quase parece uma daquelas séries de 4, tipo passe)


Beijinhos,
Sinapse

18/5/06 8:23 da tarde  
Blogger Carlota said...

E muita coisa poderia dizer-se também sobre como um simples post pode dar a conhecer coisas que temos em comum. Neste caso: a distância entre a casa e o trabalho e uma mesa de madeira lá fora.
Trocava-as pela tua vista lindíssima.
Beijola.

18/5/06 10:21 da tarde  
Anonymous CC said...

Grande JC! (desculpa o abuso de confiança). A foto está espectacular e o texto muitoooo bom. Também gosto dos percursos. Parece que, às vezes, são os únicos instantes em que estamos "sós". E dão-me tanto gozo esses isntantes. Eu, o meu carro, a minha música, as minhas ideias, os meus botões, etc, etc...

18/5/06 11:50 da tarde  
Blogger jc said...

Por vezes queria ficar só...


Ser simplesmente.


Sei que um dia vou penar...

19/5/06 12:49 da manhã  
Blogger sombr|A|rredia said...

...pronto,ok...se o intuito era provocar uma onde de inveja, conseguiste-o ;))))

hehehheh

22/5/06 4:58 da tarde  
Blogger Ambientalistas da Amadora said...

MASSA CRÍTICA
26 MAIO 2006

18H00 – LISBOA, Marquês de Pombal
18H30 – PORTO, Praça dos Leões

A Massa Crítica (também designada de Bicicletada) está inserida no contexto de um movimento internacional de nome “Critical Mass”, iniciado em São Francisco há já 10 anos. A ideia consiste em realizar um passeio lúdico e reivindicativo de bicicleta pelas ruas da cidade. Neste passeio os participantes divulgam de maneira criativa o uso de bicicletas e protestam contra o uso abusivo de transportes poluentes.

No mês de Abril dezenas de ciclistas irão pedalar em Lisboa e Porto pela Liberdade e Revolução nas Estradas, incentivando o uso de bicicleta como meio de transporte ecológico.

Objectivos:
1. Divulgar e promover o uso da bicicleta como meio de transporte;

2. Criar condições favoráveis ao uso da bicicleta como meio de transporte;

3. Tornar mais ecológicos os sistemas de mobilidade e transporte.

Resumo dos Princípios:
Não há hierarquia de cargos. As decisões são tomadas por consenso. A Massa Crítica é um movimento apartidário e não comercial. A participação é aberta a qualquer pessoa ou entidade que esteja de acordo com os objectivos do movimento. Para participar na Massa Crítica basta comparecer no local combinado, no dia e hora marcados com a sua bicicleta, skate ou patins. Não é preciso fazer qualquer tipo de inscrição ou pagar qualquer taxa. Os roteiros são decididos na hora e podem ser realizados por todos, inclusive principiantes. Pode trazer seus próprios panfletos, cartazes ou faixas ou usar os já existentes. Se é automobilista e não pode participar da Bicicletada pedalando, o seu apoio também é bem-vindo, seja divulgando a causa, seja respeitando o ciclista no seu dia a dia.

Para mais informações visite
http://massacriticapt.net

24/5/06 12:15 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home