15.5.06

Voo de fim de tarde



Acorda-me
um rumor de ave.
Talvez seja a tarde
a querer voar.

A levantar do chão
qualquer coisa que vive,
e é como um perdão
que não tive.

Talvez nada.
Ou só um olhar
que na tarde fechada
é ave.

Mas não pode voar.

Eugénio de Andrade

9 Comments:

Blogger patchouly said...

Bela posta jc! E não é que foste mesmo arranjar um poema que cabe que nem uma luva na foto?

15/5/06 1:18 da tarde  
Blogger Luzinha said...

Estes meninos, andam mesmo mt inspirados!!!


Fabulástica, jc!

15/5/06 2:38 da tarde  
Blogger trazmumbalde said...

Boa posta jc!

15/5/06 3:23 da tarde  
Blogger Sinapse said...

Transmite serenidade ...
Inspirada combinação de foto&texto!

:)

15/5/06 4:58 da tarde  
Blogger jc said...

obrigado c'legas, obrigado meninas!

15/5/06 5:41 da tarde  
Blogger Luzinha said...

«Queria de novo abrir as asas e voar... voar nem que fosse em sonho... Deixar-me guiar pela brisa que vem de um mar imenso onde minha alma vagueia, iluminada nas noites de luar pelo brilho das estrelas. Onde o horizonte mistura o céu e o mar. Horizonte pintado de mil cores pelo sentimento, carinho e ternura. Cores quentes de uma Primavera que nunca acaba... Voar de novo, estender as asas no infinito do céu... »

20/5/06 7:16 da tarde  
Blogger jc said...

voa luzinha, voa!

23/5/06 6:30 da tarde  
Blogger Luzinha said...

Vou voar, vou... E é já dia 29...;)))

eheheheh!!!!

24/5/06 9:03 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it »

3/3/07 9:37 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home